Jubileu dos Reitores e Operadores dos Santuários, no Vaticano

Na audiência de encerramento do Jubileu dos Reitores e Operadores dos Santuários católicos, que decorreu no Vaticano entre os dias 19 e 21 de Janeiro, o Papa alertou para a desvalorização da espiritualidade “popular” e das peregrinações, convidando todos os responsáveis católicos dos santuários a promover uma cultura de “acolhimento”.

“O acolhimento é verdadeiramente determinante para a evangelização. Às vezes basta apenas uma palavra, um sorriso, para que uma pessoa se sinta acolhida e querida”, disse Francisco aos participantes nesta iniciativa do ano santo extraordinário e apelou a que promovam um “acolhimento afectuoso, festivo, cordial e paciente”, em particular com “os doentes, os pecadores, os marginalizados”.

Perante centenas de pessoas de vários países, o pontífice argentino sustentou que seria “um erro” julgar que os peregrinos vivem uma espiritualidade de “massa”, ignorando a sua “própria história”, com “luzes e sombras”.

“Ir em peregrinação aos santuários é uma das expressões mais eloquentes da fé do povo de Deus e manifesta a piedade de gerações de pessoas que, com simplicidade, acreditaram e se confiaram à intercessão da Virgem Maria e dos santos”, precisou.

O Papa reforçou a sua defesa da religiosa popular como uma “genuína forma de evangelização” que os responsáveis católicos devem promover e valorizar, “sem minimizar a sua importância”.

Francisco realçou a necessidade de acolher os peregrinos “no plano material e espiritual”, tratando cada pessoa como se fosse “um hóspede, um familiar”.

“Façamos com que cada peregrino tenha a felicidade de sentir-se finalmente compreendido e amado”, insistiu.

A intervenção centrou-se depois na importância da Confissão e da misericórdia nos santuários, como espaços onde o peregrino se pode encontrar com a “ternura” de Deus, que não exclui “ninguém”.

“Os sacerdotes que cumprem o seu ministério nos santuários devem ter o coração impregnado de misericórdia, a sua atitude deve ser a de um pai”, acrescentou.

Portugal esteve representado pelo reitor e pelo vice-reitor do Santuário de Fátima neste encontro, no qual se realizaram duas conferências com os temas ‘Peregrinos nos passos de Jesus: o Santuário como experiência da Misericórdia’ e ‘Do Santuário à Paróquia: a peregrinação como momento integrante da pastoral paroquial’.

programa incluiu também catequeses sobre o tema da misericórdia.

 

Fonte: Agência Ecclesia


Receba a nossa NEWSLETTER




© 2013, Associação de Reitores dos Santuários de Portugal.
Todos os direitos reservados