Mãe e Rainha Três Vezes Admirável de Shoenstatt

História

Este santuário está relacionado com o movimento de Schoenstatt. Este tem as suas raízes na Alemanha, na proposta do padre José Kentenich a um grupo de seminaristas. O projecto era estabelecerem-se numa pequena capela abandonada, transformando-a num centro de oração e devoção a Nossa Senhora.

Em 1914, a pequena igreja, passou a ser um santuário, lugar de peregrinações, de graças e de formação cristã.

A bênção do santuário de Schoenstatt, na Gafanha da Nazaré, data de 21 de Outubro de 1979.

Como todos os outros santuários do movimento espalhados pelo mundo, também este é uma réplica fiel do santuário original na Alemanha.

A pedra angular veio de Roma e foi benzida pelo papa João Paulo II.

Também outra pedra, trazida do túmulo de S. Pedro, sobre a qual está gravada a inscrição Tabor Matriz Ecclesiae, indica a missão do santuário.

Em 1993 o Santuário de Aveiro foi decretado diocesano. No decreto o Sr. Bispo escreve: “Desejamos que as nossas paróquias e comunidades de vida consagrada, os serviços pastorais, os movimentos e os grupos apostólicos da Diocese, bem como as famílias cristãs em geral, considerem o Santuário Diocesano “Tabor Mater Ecclesiae” como um lugar convidativo ao enriquecimento espiritual, ao dinamismo apostólico e ao empenho pastoral.”

Galeria






© 2013, Associação de Reitores dos Santuários de Portugal.
Todos os direitos reservados